Mercado PC caiu 19,8% no II trimestre na Europa Ocidental

Publicado em 13/08/2013 00:04 em Equipamentos

A Gartner indicou que o mercado de computadores pessoais da Europa Ocidental recuou 19,8% no segundo trimestre de 2013, para 10,94 milhões de unidades, com a HP a reforçar ligeiramente a sua liderança, com 2,28 milhões de PC vendidos e uma quota de 20,8%.

Entre os cinco principais fabricantes de PC, apenas a Lenovo conseguiu aumentar as suas vendas na Europa Ocidental (mais 18,9%) e ascendeu ao terceiro lugar, com quase 1,26 milhões de equipamentos e 11,5% de quota de mercado, ultrapassando a Asus e a Dell.

A Acer, apesar de uma quebra de 44,7% nas vendas, segurou por pouco o segundo lugar na Europa Ocidental ao vender quase 1,31 milhões de máquinas e ficar com uma quota de 11,9%, segundo os dados da Gartner.

A Dell manteve a quarta posição e reforçou a sua quota de mercado no segundo trimestre, para 10,7%, vendendo um pouco mais de 1,17 milhões de unidades, um recuo de apenas 1,1%.

A ASUS caiu dois lugares para a quinta posição, com a suas vendas a baixarem 41,7%, para 850 mil unidades, e a sua quota de mercado a cair para 7,8%.

A Gartner indica que as vendas de portáteis tiveram um recuo mais acentuado, de 23,9%, e as de computadores de secretária baixaram 12,2%.

As compras de PC por profissionais e empresas baixaram 13,5% no período em análise e a procura pelos consumidores recuou 25,8%.

Em relação aos três maiores mercados de tecnologias da Europa Ocidental, a Gartner indica que as vendas de PC no segundo trimestre caíram 13,0% no Reino Unido, baixaram 18,7% na Alemanha e recuaram 19,1% em França.

Meike Escherich, analista principal da Gartner, destaca que muitos fabricantes de computadores pessoais desviaram o seu investimento em PC para o consumo para os segmentos de tablets ou híbridos (com funcionalidades de PC e de tablet).

Acrescenta que o desafio para esses fabricantes de PC é como manter a sua posição no mercado e concorrer com um segmento de dispositivos móveis muito competitivo e em rápida mudança.

Aquele analista sublinha que é de esperar que surjam no último trimestre de 2013 PC mais atractivos a correr Windows 8.1, mais finos, com processadores Intel Haswell (a última geração de processadores Intel, de elevado desempenho) e com baterias de longa duração.

Escherich afirma que estes PC portáteis competirão com os tablets de gama alta e os computadores com processadores Intel Atom deverão competir com tablets de gama mais baixa, o que, não compensando completamente o declínio nos computadores pessoais, cria uma oportunidade de rentabilidade nos segmentos de computadores de gama média e alta.

Ainda sem comentários