Farmacêuticas longe do seu potencial no mercado aplicações

Publicado em 12/08/2013 00:52 em Geral

As companhias farmacêuticas estão longe de realizar o seu potencial no mercado de aplicações, havendo apenas cerca de duas centenas e meia de aplicações suas desenvolvidas para iOS (Apple) e Android (Google), indica a consultora e analista de mercados research2guidance.

A consultora sublinha que muitas dessas aplicações não geraram mais do que poucos milhares de downloads. A excepção é a Sanofi Aventis, cuja carteira de «apps» para dispositivos móveis conseguiu já mais de 1 milhão de downloads.

A research2guidance indica como principais razões para as farmacêuticas não terem um papel mais relevante no mercado das aplicações móveis de saúde a ausência de adopção das melhores práticas, pouco foco nas principais categorias de aplicações e falta de integração das aplicações com o seu negócio principal.

A consultora considera que se ligarem as aplicações aos seus produtos e serviços em vez de as separarem, as farmacêuticas podem usar o espaço móvel para se ligarem aos pacientes e médicos. Salienta que as aplicações ligadas à medição do nível da diabetes, que criaram nova procura para as tiras de teste da diabetes, são um bom exemplo de como se pode ligar «apps» ao negócio existente.

A research2guidance sublinha que o mercado de aplicações móveis de saúde oferece às farmacêuticas muitas novas oportunidades de negócio, de crescimento de receitas, redução de custos e de acrescentar valor aos produtos existentes.

A opção pela estratégia de tentativa e erro deve ser substituída por uma estratégia de desenvolvimento de aplicações das companhias que envolva todos os gestores de aplicações das farmacêuticas, destaca a research2guidance.

Ainda sem comentários