Só um terço dos internautas da UE confia em compras online noutros países comunitários

Publicado em 30/07/2013 00:53 em Internet

Apenas pouco mais de um terço (35%) dos internautas da União Europeia (UE) se sentem seguros a fazer compras por Internet a empresas de outros países da UE, segundo os resultados da inquirição de um painel de consumidores, divulgados pela Comissão Europeia (CE).

No entanto, 59% afirmaram confiar nas compras efectuadas em lojas online do país em que vivem.

Sete em cada 10 consumidores não sabem o que devem fazer quando recebem produtos que não são os que encomendaram, revela o estudo.

Mas também só menos de um terço dos retalhistas que vendem na Internet conhecia a lei relativa ao período disponível para o consumidor devolver produtos defeituosos, acrescenta.

O painel revela que a percentagem de consumidores da UE que utiliza comércio electrónico no seu próprio país aumentou de 38% em 2012 para 41% em 2013 mas as compras noutros países comunitários passaram apenas de 9,6% para 11%.

A CE salienta que a nova directiva sobre direitos dos consumidores, que deverá ser aplicada até Junho de 2014 em todos os Estados membros, permitirá que os consumidores resolvam os litígios com os comerciantes do seu e de outros países da UE de forma mais rápida e menos onerosa, sem necessidade de passar pelos tribunais, e vai regular as políticas de devolução de artigos nas vendas à distância.

Ainda sem comentários