Receitas da tecnológica Glintt caíram 10% no I semestre 2013

Publicado em 29/07/2013 23:29 em Geral

O volume de negócios da tecnológica portuguesa Glintt recuou 10% homólogos no primeiro semestre do ano em curso, para 40,477 milhões de euros, anunciou a companhia do grupo Associação Nacional de Farmácias (ANF).

No entanto, os lucros subiram 2%, para 633 mil euros.

Em comunicado publicado no sítio Internet da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Glintt indica que a sua facturação foi «condicionada pelo contexto económico do mercado português e pelas políticas governamentais de controlo orçamental que limitam o consumo e o desenvolvimento económico».

Acrescenta que as vendas de equipamentos baixaram 30%, para 7,52 milhões de euros, reflectindo a diminuição da procura no mercado português, enquanto as receitas de prestação de serviços recuaram 4%, para 32,96 milhões de euros.

Os resultados operacionais brutos (EBITDA) aumentaram 1%, para 3,69 milhões de euros no primeiro semestre, reflectindo a eficácia das medidas de utilização racional e eficiente dos recursos, indica a tecnológica do grupo ANF.

A Glintt indica que vai continuar a investir no processo de internacionalização, consolidando a actividade de consultoria e infra-estruturas em Angola, dinamizando a actividade da Glintt Espanha, Glintt Polónia e Glintt Brasil e intensificando a expansão para o centro da Europa (Bélgica, França, Alemanha, Suíça e Reino Unido), em particular na consultoria.

A Glintt adianta que espera para 2013 um volume de negócios 5% inferior ao de 2012 mas com maior contributo da componente internacional.

Ainda sem comentários