Alcatel-Lucent reforça cabo submarino da África Ocidental

Publicado em 27/08/2010 00:36 em Geral

A multinacional produtora de soluções e equipamentos de telecomunicações Alcatel-Lucent anunciou que vai ampliar a rede de cabo submarino WACS (West Africa Cable Systems) entre Portugal e o Reino Unido e modernizar a ligação entre a África do Sul e Portugal para fazer face às crescentes capacidades necessárias para as comunicações em banda larga.

Em comunicado, a Alcatel-Lucent afirma que a ligação entre Portugal e o Reiuno Unido, com uma extensão de 2 mil quilómetros, terá uma capacidade de 40 Gigabits por segundo (Gbps), o que significa que num minuto poderá transmitir o equivalente a 8 milhões de ficheiros MP3 ou ao conteúdo de 8 mil DVD.

A rede WACS, com 14 500 quilómetros, liga a África do Sul a Portugal e vai ter novas ligações à Namíbia, República Democrática do Congo, Togo e República do Congo, que se juntam aos acessos ao cabo submarino de que já dispõem a África do Sul, Angola, Camarões, Nigéria, Togo, Gana, Costa do Marfim, Cabo Verde e Ilhas Canárias (Espanha).

Os cabos são fabricados na fábrica de Calais (França) da Alcatel-Lucent e transportados e colocados pelos navios «Île de Bréhat» e «Île de Sein», pertencentes à Alcatel-Lucent, com 140 metros de comprimento e que transportam até 6 mil quilómetros de cabo nos seus tanques.

O cabo submarino WACS ficará com um comprimento total de 14.500 quilómetros, incluindo ramificações, terá 236 repetidores (intensificadores de sinal), além dos repetidores de reserva, a distâncias de 65 quilómetros, e terá uma capacidade de transmissão de 10 Gbps.

A operação de assentamento demora 350 dias e depois da sua conclusão em 2011 haverá uma melhoria significativa das comunicações e do serviço de Internet entre a África e a Europa, «factor indispensável ao desenvolvimento sócio-económico», sublinha a Alcatel-Lucent.

A companhia franco-norte-americana indica que, para a renovação do cabo submarino desde a África do Sul, instalou já uma plataforma litoral em Portugal.

Ainda sem comentários