Vendas de smartphones Android atingiram 5,3 mil milhões de dólares no I trimestre

Vendas de smartphones Android atingiram 5,3 mil milhões de dólares no I trimestrePublicado em 27/05/2013 12:19 em Equipamentos

As receitas mundiais das vendas de smartphones baseados no sistema operativo Android, do Google, atingiram 5,3 mil milhões de dólares (4,1 mil milhões de euros ao câmbio actual) no primeiro trimestre, estima a Strategy Analytics.

Aquela consultora e analista de mercados acrescenta que a plataforma Android gerou 43% das receitas do mercado mundial de smartphones, que nos três primeiros meses de 2013 atingiram 12,5 mil milhões de dólares (9,7 mil milhões de euros).

A disparidade entre a quota de mercado do Android em número de unidades (75%, segundo a IDC) e o seu peso nas receitas geradas com as vendas de smartphones é explicável por grande parte do crescimento do mercado de smartphones, em particular nos chamados países emergentes, se estar a fazer com equipamentos de baixo custo equipados com sistemas operativos Android.

A Samsung representou 94,7% das receitas geradas pelos smartphones com plataforma Android, com 5,1 mil milhões de dólares (mais de 3,9 mil milhões de euros), seguida pela LG, com 100 milhões de dólares (77 milhões de euros), o equivalente a 2,5% dos proveitos do mercado Android nos três primeiros meses do ano em curso.

Woody Oh, analista sénior da Strategy Analytics, salienta que a Samsung beneficiou de uma cadeia de fornecimentos eficientes, produtos atractivos e um marketing eficaz, que explicam as grandes receitas da marca.

Neil Mawston, director executivo da Strategy Analytics, salienta que «a Samsung é, neste momento, o rei indiscutível da indústria global de smartphones Android».

«Acreditamos que a Samsung gera mais receitas e lucros com a plataforma Android do que o Google. A Samsung tem um forte poder de mercado e pode usar esta posição para influenciar a direcção futura do eco-sistema Android. Por exemplo, a Samsung pode pedir primazia ou exclusividade em actualizações de novo software Android», considera Mawston.

Ainda sem comentários