Vendas de tablets cresceram 142,4% no primeiro trimestre

Vendas de tablets cresceram 142,4% no primeiro trimestrePublicado em 09/05/2013 01:27 em Equipamentos

As vendas mundiais de tablets cresceram 142,4% homólogos no primeiro trimestre de 2013, para 42,9 milhões de unidades, estima a consultora e analista de mercados IDC.

Os iPad, da Apple, continuaram a ser os mais vendidos do mundo, com 19,5 milhões de unidades, um crescimento homólogo (face ao mesmo período do ano anterior) de 65,3% e uma quota de mercado de 39,6%, adianta aquela analista.

Tom Mainelli, director da IDC, salienta que a Apple beneficiou de uma procura sustentada do iPad mini no primeiro trimestre e conseguiu vendas acima do esperado.

No entanto, o conjunto de tablets de várias marcas com a plataforma Android, do Google, multiplicou as vendas por quase 3,5 vezes (mais 247,5%) e ultrapassou o iOS, da Apple, ao representar 56,5% do mercado, com 27,8 milhões de unidades colocadas, segundo os dados da IDC.

Por marcas, a Samsung manteve no primeiro trimestre de 2013 o segundo lugar no mercado de tablets, com vendas de 8,8 milhões de unidades (mais 282,6%) e uma quota de mercado de 17,9%.

Surgem a seguir a ASUS, com um crescimento de vendas de 350%, para 2,7 milhões de terminais e uma quota de 5,5%, os Kindle Fire, da Amazon, com 3,7% do mercado e vendas de 1,8 milhões de dispositivos (aumento de 157,1%), acrescenta aquela consultora.

O Surface (Windows 8 e Windows RT), da Microsoft, vendeu 900 mil unidades nos três primeiros meses do ano em curso, ficando com uma quota de mercado de 1,8%.

Parte significativa das vendas foram do Surface Pro, o tablet da Microsoft com Windows 8 e características mais avançadas, posto à venda em Fevereiro nos Estados Unidos e Canadá.

No entanto, as vendas de tablets com plataforma Windows (que incluem dispositivos de diferentes marcas) atingiram 1,8 milhões de unidades (quota de 3,7%), sendo 1,6 milhões de terminais com Windows 8 e 200 mil com Windows RT.

Ryan Reith, analista da IDC, afirma que circularam rumores sobre o aparecimento de tablets mais pequenos com plataforma Windows e sublinha que este mercado tende a evoluir para terminais com 7 a 8 polegadas.

Acrescenta que o desafio para a Microsoft é apresentar tablets com custos mais competitivos e diferentes dimensões de ecrã e que se a multinacional responder a esses desafios as suas vendas podem aumentar em 2013 e anos futuros.

Ainda sem comentários