Reditus volta aos lucros em 2012

Publicado em 02/05/2013 00:24 em Geral

A tecnológica portuguesa Reditus anunciou o regresso aos lucros em 2012, com um resultado líquido consolidado de 279 502 euros, que compara com um prejuízo de cerca de 14,40 milhões de euros em 2011.

Em comunicado de resultados publicado no sítio Internet da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Reditus indica um volume de negócios de 127,98 milhões de euros em 2012, um aumento de 16,2%, dinamizado pelo negócio internacional, que cresceu 47,9%, ainda que as receitas em Portugal também tenham apresentado uma evolução positiva, com um acréscimo de 2,2%.

O presidente da Reditus, Miguel Pais do Amaral, citado em comunicado, salienta que a actividade internacional, que atingiu 49,9 milhões de euros, representou no ano passado 39% das receitas totais da companhia.

Destaca, também, o crescimento de 2,2% no mercado doméstico «foi realizado num ambiente económico difícil».

Pais do Amaral afirma que «os bons resultados da Reditus em 2012, alcançados num ambiente económico muito adverso, não só confirmam o sucesso do processo de reorganização do grupo, como atestam a validade da ambiciosa estratégia», que visa «a maximização da eficiência e a criação de valor».

Os resultados operacionais do grupo tecnológico nacional voltaram a ser positivos no ano passado, em quase 11,37 milhões de euros, que compara com 8,9 milhões de euros de prejuízos operacionais em 2011.

A Reditus indica que, no plano internacional, em 2012 desenvolveu projectos em quatro dezenas de países, com destaque para nações de África, que representaram 67,5% das receitas internacionais no ano passado.

Para o ano em curso, a Reditus anuncia que vai concentrar os seus esforços no desenvolvimento de produtos e serviços de maior valor acrescentado e na oferta de serviços integrados e prosseguir uma política de optimização dos custos de estrutura sem afectar o desenvolvimento do negócio.

Acrescenta que continuará este ano a apostar no negócio internacional, investindo em países com potencial de crescimento e onde detenha vantagens competitivas.

Ainda sem comentários