Tecnologia protege defensores dos direitos civis

Publicado em 15/04/2013 18:08 em Outras Tecnologias

A organização «Civil Rights Defenders» anunciou o lançamento do projecto Natália, um alarme pessoal para defensores dos direitos humanos em perigo, concebido depois do assassinato de Natalia Estemirova, em 2009.

O alarme pessoal Natalia, que representa a tecnologia ao serviço dos direitos humanos, é idêntico a uma pulseira e é activado puxando essa pulseira. Nesse caso, é emitido um sinal com a localização GPS exacta do/a activista de direitos humanos para toda a rede de comunicações da organização.

O alarme é também transmitido para as pessoas que seguem o projecto Natalia no Facebook e Twitter, o que significa que milhares de pessoas podem ter conhecimento da existência de um ataque a um/a activista e a localização exacta onde se produziu, permitindo a quem está próximo tentar intervir e aos outros pressionar as autoridades para actuarem.

A «Civil Rights Defenders» (Defesa dos Direitos Civis), com sede em Estocolmo, sublinha que esta iniciativa reforça a segurança dos defensores dos direitos civis e dá oportunidade de reagir mais rapidamente a eventuais ataques.

Os primeiros alarmes foram distribuídos na conferência «Defender’s Days», que se realizou em Estocolmo na primeira semana de Abril, e a organização «Civil Rights Defenders» pretende distribuir pulseiras a 55 activistas nos próximos 18 meses.

Ainda sem comentários