Forças armadas dos EUA preocupadas com segurança móvel

Publicado em 04/04/2013 00:41 em Segurança Informática

As Forças Armadas dos Estados Unidos estão preocupadas com as questões de segurança levantadas pelo uso de dispositivos móveis pelos seus militares, indica a companhia de segurança informática Sophos.

A empresa sublinha que muitos dispositivos móveis não têm mecanismos para proteger a informação armazenada, o Departamento de Defesa não tem possíbilidade de apagar os dados de smartphones e tablets de militares roubados ou perdidos nem dá formação aos militares em segurança móvel e há dados sensíveis armazenados em dispositivos móveis particulares.

Acrescenta que os comandos desconheciam que há mais de 14 mil dispositivos móveis espalhados pelas unidades.

As forças armadas norte-americanas implementaram boas práticas em relação aos serviços de localização geográfica devido ao risco de os militares tirarem fotografias que incluíam a localização nos metadados, observa.

No seu blogue Naked Security, num texto assinado por Beth Jones, a Sophos pergunta como é que se sabe que os serviços de localização estão efectivamente desligados se não há uma gestão dos dispositivos.

Assinala que o roubo de dados é um grande negócio para os «maus» e um smartphone de um militar deixado num táxi ou num aeroporto pode ser uma mina de ouro de informação sensível. Recorda o caso de duas cassetes com informações sensíveis deixadas numa estação do metropolitano de Washington por um elemento dos serviços secretos.

A Sophos indica que fez um estudo no ano passado em que concluiu que 42% dos dispositivos móveis perdidos não tinham qualquer mecanismo de segurança da informação e que um quinto (20%) deles tinha acesso a correio electrónico empresarial e continha informações confidenciais.

Ainda sem comentários