Existências baixam nos fabricantes de semicondutores

Publicado em 20/03/2013 01:06 em Geral

As existências baixaram no quarto trimestre de 2012 no sector fabricante de semicondutores, com os «stocks» da Intel a diminuírem 585 milhões de dólares (455 milhões de euros), uma redução de 11% face ao terceiro trimestre, revelou a consultora IHS iSupply.

O número de dias de fornecimentos assegurado pelas existências reduziu-se 5% em média do sector face ao terceiro trimestre, indica a consultora.

Sharon Stiefel, analista da IHS iSupply, sublinha que os fabricantes de semicondutores reduziram as suas existências a um ritmo mais rápido do que o esperado, para se ajustarem ao enfraquecimento da procura.

Acrescenta que «muitos fornecedores de chips demonstraram grande agilidade na sua reacção à queda da procura» e sublinha que o líder mundial no fabrico de microprocessadores Intel foi o mais agressivo, com cortes de «stocks» muito superiores aos 500 milhões de dólares.

No extremo oposto está o fabricante de microprocessadores para dispositivos móveis Qualcomm, que aumentou as suas existências em 247 milhões de dólares (192 milhões de euros), um acréscimo de 24%, adianta a consultora.

Explica que o aumento das existências de semicondutores da Qualcomm está relacionado com a grande aceitação dos seus processadores para smartphones e tablets no mercado, que obrigaram a companhia a aumentar os «stocks» para corresponder à procura.

Além da Intel, reduziram também as suas existências a AMD, em 182 milhões de dólares (141,5 milhões de euros), um recuo de 25% e a STMicroelectronics, com uma descida de 131 milhões de dólares (102 milhões de euros), em baixa de 9% face ao terceiro trimestre.

A Texas Instruments reduziu os seus «stocks» no quarto trimestre em 91 milhões de dólares (71 milhões de euros) e a On Semiconductor em 63 milhões de dólares (49 milhões de euros).

Além da Qualcomm, aumentaram também os seus stocks a MediaTek (58 milhões de dólares ou 45 milhões de euros ao câmbio actual), a NXP (44 milhões de dólares ou 34 milhões de euros) e a Infineon (43 milhões de dólares ou 33 milhões de euros).

A IHS iSupply sublinha que no primeiro trimestre de 2013, em curso, os fabricantes de semicondutores estão preparar-se para uma esperada antecipação da procura e as existências deverão aumentar face às previsões de uma procura mais favorável de semicondutores e equipamentos finais.

Ainda sem comentários