Mercado PC da Europa Ocidental caiu 8,4% em 2012

Publicado em 18/02/2013 13:04 em Geral

As vendas de computadores pessoais na Europa Ocidental caíram 11,7% homólogos no último trimestre do ano passado, para 15,3 milhões de unidades, e recuaram 8,4% em 2012, para 58 milhões de PC, estima a consultora Gartner.

Aquela consultora e analista de mercados adianta que as vendas de portáteis baixaram 12,1% no quarto trimestre e as de computadores de secretária diminuíram 10,9%.

A queda de 17,6% no mercado de consumo é a principal responsável pela redução de vendas de PC no quarto trimestre, mas o mercado profissional também caiu, embora menos acentuadamente (descida de 4,9%), sustentado principalmente por aquisições para substituição de equipamentos, indica a consultora.

«O mercado de PC da Europa Ocidental está numa espiral de descida», sublinha Meike Escherich, analista principal da Gartner, acrescentando: «2012 foi o segundo ano consecutivo de declínio, mas menos acentuado do que em 2011, quando o mercado de PC da Europa Ocidental decresceu 14%».

Escherich observa que estes declínios indicam que os problemas do mercado de computadores não se restringem à debilidade económica mas reflectem também outros factores como os preços dos ultrabooks demasiado altos para gerarem procura.

A Gartner admite que no futuro as famílias não substituirão os seus segundos ou terceiros computadores quando se tornarem obsoletos e optarão por comprar tablets, adianta aquele analista.

Ranjit Atwal, director da Gartner, salientou que a melhoria de vendas sazonal na época de Natal não se verificou e considerou que a mudança para outros dispositivos se tornou uma tendência permanente, deixando o mercado de PC a lutar para mostrar valor, ou com o sistema operativo Windows 8, ou com os ultrabooks (portáteis mais finos e leves e com melhor desempenho).

A HP, apesar de um recuo de 8,8% nas vendas, para 3,29 milhões de unidades, manteve a liderança na Europa Ocidental no último trimestre de 2012 e aumentou ligeiramente a quota de mercado (21,5%), seguida pela Acer, com uma descida de 16,4%, para 1,75 milhões de computadores, que lhe conferiram um peso de 11,4% no mercado.

Em terceiro lugar surge a Lenovo, também com uma quota de 11,4% mas vendas superiores a 1,74 milhões de unidades, um crescimento homólogo (face ao mesmo período do ano anterior) de 23,2%, único aumento entre os cinco maiores fabricantes. A Lenovo conseguiu mesmo liderar as vendas na Alemanha, com uma quota de 17,1%, claramente acima dos 13,0% da HP.

Em quarto lugar surge a Asus, com uma quota de 11,2%, correspondente a 1,72 milhões de computadores (menos 8,4% homólogos) vendidos no quarto trimestre, e em quinto a Dell, com 8,7% do mercado e 1,34 milhões de equipamentos colocados (menos 21,9%).

Ainda sem comentários