Receitas da Vodafone baixaram 2,0% no III trimestre fiscal

Publicado em 10/02/2013 16:02 em Operadores / Serviços

O volume de negócios da multinacional Vodafone baixou 2,0% no terceiro trimestre fiscal 2013 (terminado a 31 de Dezembro de 2012), para 11 388 milhões de libras (13 466 milhões de euros), indicou a companhia.

Em comunicado de resultados, a Vodafone indica que as receitas de serviços do Grupo caíram 2,2%, para 10373 milhões de libras (12 266 milhões de euros), com acréscimo de 5,9% na Europa do Norte e Central, que representa a maior fatia de receitas (mais de 46%), queda de 17,0 na Europa do Sul e ligeira redução, de 0,4%, na região AMAP (África, Médio Oriente e Ásia/Pacífico).

Os dados da multinacional sobre Portugal incluídos no comunicado revelam que o número de subscrições de telefonia móvel estabilizou entre Setembro e Dezembro do ano passado, em 6,267 milhões, dos quais 82,6% em regime de pré-pago.

As despesas de capital da multinacional britânica de telecomunicações aumentaram 2,3%, para 1 498 milhões de libras (1 771 milhões de euros).

A multinacional indica que as suas receitas no segmento empresarial baixaram 2,5%, exclusivamente devido a uma redução de 11,3% na Europa do Sul.

As receitas de dados cresceram 12,8%, para 1,7 mil milhões de libras (2,0 mil milhões de euros).

Para o conjunto do ano fiscal de 2013, que termina no fim de Março próximo, a Vodafone espera resultados operacionais ajustados entre 11,1 mil milhões e 11,9 mil milhões de libras (13,1 mil milhões a 14,1 mil milhões de euros).

Vittorio Colao, CEO da Vodafone, citado no comunicado, adianta que os resultados do trimestre continuam a reflectir condições de mercado muito difíceis na Europa, destacando que a companhia está a enfrentar as dificuldades através acções visando a eficiência dos custos e continuando a investir nas áreas com maior potencial de crescimento.

Destaca o bom crescimento do operador na área dos dados e em mercados emergentes.

Ainda sem comentários