Lenovo anuncia resultados recorde no terceiro trimestre fiscal

Publicado em 03/02/2013 22:53 em Geral

O fabricante de equipamentos de tecnologias de informação e comunicação (TIC) Lenovo anunciou um recorde trimestral de vendas no terceiro trimestre fiscal, de 9,4 mil milhões de dólares (6,9 mil milhões de euros), um aumento homólogo de 12%.

Em comunicado de resultados, a multinacional chinesa indica que no terceiro trimestre fiscal 2012, terminado em 31 de Dezembro passado, apresentou lucros recorde de 205 milhões de dólares (150 milhões de euros), um acréscimo homólogo (face ao mesmo período do ano anterior) de 34%.

Os resultados operacionais aumentaram 26% homólogos, para 243 milhões de dólares (178 milhões de euros).

A Lenovo, empresa que há alguns anos comprou a divisão de computadores pessoais da IBM, garante que pelo 13.º trimestre consecutivo foi o fabricante de computadores que mais cresceu e adianta que no terceiro trimestre fiscal 2012 as exportações de computadores da companhia aumentaram 7,9%, num mercado difícil e em retracção.

A Lenovo designa a sua estratégia de negócio por «Proteger e Atacar», que se traduz por proteger as suas duas grandes áreas de negócio (os computadores e o mercado chinês) e atacar as grandes oportunidades de crescimento (mercados emergentes, negócio dos tablets e smartphones, e produtos de consumo global).

Yang Yuanqing, presidente e CEO do Lenovo Group, garante que, com aquela estratégia, a companhia «não só atingiu recordes de receitas, lucros e quota no mercado de computadores pessoais, como também o negócio de smartphones e tablets teve um enorme crescimento».

Acrescentou que, além disso, o negócio de smartphones e tablets da Lenovo na China se tornou rentável.

A multinacional indica que o seu volume de negócios na China ascendeu a 4,1 mil milhões de dólares (3,0 mil milhões de euros) no trimestre em análise, um aumento de 17% e correspondente a 43% das vendas totais da companhia.

As vendas consolidadas da Lenovo na região Ásia/ Pacífico/ América Latina atingiram 1,7 mil milhões de dólares (1,2 mil milhões de euros), representando 18% das vendas totais.

A companhia afirma que o seu negócio de computadores na região EMEA (Europa, Médio Oriente e África) atingiu 2,3 mil milhões de dólares (1,7 mil milhões de euros), um acréscimo de 17% que lhe conferiu o segundo lugar do mercado. A região EMEA representa um quarto das receitas da Lenovo.

Na América do Norte, as vendas da multinacional chinesa progrediram 8%, para 1,3 mil milhões de dólares (950 milhões de euros), representando 14% do volume de negócios.

A Lenovo destaca o acréscimo de 9,5% nas suas vendas mundiais de portáteis no terceiro trimestre fiscal de 2012, que lhe deram uma quota de mercado de 15,8% e geraram mais de metade (52%) das receitas totais da companhia, com um total de 4,8 mil milhões de dólares (3,5 mil milhões de euros).

Sublinha, ainda, o aumento de 77% das vendas de smartphones e tablets do grupo MIDH (da Lenovo) na China, que atingiram 998 milhões de dólares (732 milhões de euros) e lhe conferiram o segundo lugar do mercado chinês.

Ainda sem comentários