Legacy Locker: um cofre na Net para guardar activos virtuais

Publicado em 09/08/2010 23:28 em Internet

Um «cofre» na Net onde os Internautas podem guardar todos os seus activos virtuais e a que podem aceder os seus herdeiros é um dos mais recentes negócios que usam a rede das redes e que se chama «Legacy Locker» (cofre de heranças).

Jeremy Toeman, um dos fundadores desta iniciativa inovadora, garante que a ideia surgiu quando a sua avó, que apesar dos 94 anos era uma fã da Internet, morreu e a família ficou sem possibilidade de acesso ao seu correio electrónico e contas de redes sociais por desconhecer as palavras passe de acesso.

A «Legacy Locker» é uma companhia com sede em São Francisco, nos Estados Unidos, o país onde frequentemente nascem e muitas vezes frutificam ideias tão estranhas como esta, ainda que inovadoras.

Por 29,99 dólares (22,68 euros) anuais ou 299,99 dólares (226,83 euros) de uma vez, os subscritores podem colocar activos e informação digital encriptada, incluindo chaves de acesso a mails, redes sociais, etc, no «cofre» dando a companhia a garantia de que só ele terá acesso a esses dados e que serão disponibilizados aos seus herdeiros legítimos em caso de morte ou incapacidade.

Os promotores daquele cofre salientam que o serviço está acessível 24 horas por dia, sete dias por semana, a partir de qualquer parte do mundo.

O serviço permite, também, a alteração dos beneficiários do testamento digital podendo ser nomeados diferentes herdeiros para diferentes activos digitais.

Quando o cliente morre, a empresa do «Legacy Locker» reclama uma certidão de óbito e alerta todos os beneficiários da herança virtual para que façam prova da sua identidade para poderem ter acesso aos «bens» virtuais que lhe foram deixados.

A companhia diz que isto pode parecer muito exigente, mas não pede mais do que os procedimentos que têm de ser feitos no mundo físico para alguém se habilitar a uma herança.

Ainda sem comentários