Serviço verificação Google só detecta 15,32% do malware de aplicações

Publicado em 12/12/2012 00:16 em Segurança Informática

Um estudo da Universidade Estatal da Carolina do Norte (Estados Unidos) concluiu que o serviço de verificação de aplicações do Google apenas detecta 15,32% das aplicações que contêm «malware» (software malicioso, que envolve perigos para a segurança informática).

O Google introduziu recentemente um serviço de verificação das aplicações para detectar software malicioso em apps para a plataforma Android 4.2, visando melhorar a segurança do ecossistema do sistema operativo Android.

Em 2011, a loja online do Google, em concorrência com a sua congénere da Apple, teve um enorme crescimento no número de aplicações disponíveis para a plataforma Android, acompanhando o grande aumento do número de dispositivos que utilizam o sistema operativo do Google.

Alguns analistas fizeram notar que a pressa do Google em se aproximar do número de aplicações disponíveis para iOS e aumentar as vendas de aplicações levaram a um menor rigor nos mecanismos de segurança prévios ao lançamento das aplicações para Android.

Em consequência, o Android conheceu um crescimento exponencial do malware nas suas aplicações.

Xuxian Jiang, professor associado do departamento de ciências de computação da Universidade da Carolina do Norte fez notar que o método aplicado no serviço de verificação de malware do Google é «frágil» e pode ser ultrapassado facilmente.

Ainda sem comentários