Telemóveis: Nokia mantém liderança mas perde terreno

Publicado em 06/08/2010 00:38 em Equipamentos

A Nokia manteve folgadamente a sua posição de liderança m undial dos fabricantes de telemóveis, com 111,1 milhões de terminais produzidos (mais 7,7% homólogos) e uma quota de mercado de 35,0%, mas continua a perder terreno face aos mais directos competidores, revelou a consultora de tecnologias e comunicações IDC.

A quota de mercado da Nokia foi no segundo trimestre deste ano 2,2 pontos percentuais inferior à do mesmo período do ano passado, uma vez que a empresa cresceu abaixo da média do mercado mundial (14,5%).

No total foram produzidas 317,5 milhões de unidades a nível mundial no segundo trimestre.

A produção de telemóveis da Samsung cresceu 22,0%, para 63,8 milhões, o que lhe permitiu consolidar o segundo lugar do mercado e atingir uma quota de mercado de 20,1%, mais 1,3 pontos percentuais do que um ano antes, segundo a IDC.

A Research in Motion (RIM), que produz smartphones da marca Blackberry, foi a empresa cuja produção mais cresceu. A RIM produziu 11,2 milhões de terminais móveis no segundo trimestre, mais 40,0% do que em igual período do ano passado, e aumentou a sua quota de mercado para 3,5%.

A produção da LG aumentou 2,7% homólogos no segundo trimestre, muito abaixo da média do mercado, fabricando 30,6 milhões de unidades que lhe conferiram uma quota de mercado de 9,6%, 1,6 pontos percentuais abaixo de um ano antes.

A SonyEricsson, que já se posicionou entre os três grandes actores do mercado mundial, perdeu 1,5 pontos perentuais e tem agora uma quota de mercado de 3,5% que a posiciona no quinto lugar mundial no segundo trimestre. A empresa comum entre a multinacional de electrónica japonesa Sony e o fabricante sueco de equipamentos de telecomunicações Ericsson baixou a produção 20,3%, para 11,0 milhões de terminais.

No segundo trimestre as vendas de terminais cresceram dinamizadas pelos smartphones, com a redução de preços, aposta das principais marcas no lançamento de uma vasta oferta neste segmento e generosa subsidiação destes terminais por operadores de telecomunicações.

A IDC prevê que o crescimento do mercado mundial de telemóveis em 2010 seja liderado pelo grande aumento nos smartphones, potenciado por uma redução de preços integrada numa aposta agressiva neste segmento por parte dos principais actores do mercado.

O crescimento das vendas de smartphones no ano em curso deve ser expressivo na Ásia/Pacífico (excepto Japão) e América Latina, indica a IDC.

Ainda sem comentários