WD quer consolidar liderança no mercado de retalho de armazenamento

WD quer consolidar liderança no mercado de retalho de armazenamentoPublicado em 24/10/2012 01:02 em Equipamentos

A WD, do grupo Western Digital, quer consolidar a sua posição de liderança no mercado português de armazenamento contando com uma vasta carteira de produtos, agora reforçada com novos modelos, segundo Juan Sanz, director-geral para Espanha e Portugal.

Em apresentação à imprensa, a WD anunciou o novo «My Book Thunderbolt 8 TB», com «uma capacidade inédita de armazenamento de 8 terabytes» (Tb), que estará disponível por um preço de 999 euros, e um modelo análogo de 4 Tb que será vendido por 280 euros.

Os responsáveis da WD apresentaram, também, a família «My Net» de «routers» Wi Fi dual band e o Range Extender, da mesma família de produtos, destinado a expandir o alcance das redes domésticas sem fios e que estará disponível no mercado português no início de 2013.

Juan Sanz afirmou que todos os routers vêm com a tecnologia FasTrack Plus, exclusiva da WD, que optimiza a utilização do router ao detectar instantaneamente o tráfego na rede e enviar mais rapidamente para utilizações mais exigentes, como consolas de jogos, leitores multimédia, smart TVs, tablets, smartphones ou computadores ligados à rede sem fios.

A companhia lançou ainda o WD TV Live, um leitor multimédia que permite a partir de um disco rígido externo ou de um computador transmitir imagens, áudio ou vídeo que serão visualizadas num televisor.

A marca apresenta também discos rígidos com um desempenho semelhante aos discos «solid state drive» (SDD) e um preço similar mas com uma capacidade de armazenamento oito vezes maior.

Juan Sanz salientou que o mercado de armazenamento em Portugal é muito concentrado, em três grandes fabricantes, a WD, a Seagate e a Toshiba.

Destacou que a WD é historicamente líder do mercado de retalho em Portugal na área do armazenamento e previu um crescimento do mercado que, após uma retracção que se sucedeu às cheias de há um ano na Tailândia, que geraram uma redução da oferta, deverá crescer beneficiando da normalização da oferta e de uma procura crescente de armazenamento.

Sanz indicou que a WD tem em Portugal três parceiros grossistas e aposta principalmente nas grandes superfícies especializadas na área das tecnologias de informação e electrónica de consumo.

Adiantou que a WD pretende apostar mais no mercado profissional a partir de 2013, nomeadamente com o WD Sentinel DX 4000, um servidor de armazenamento (storage server) concebido especificamente para ir ao encontro das necessidades das pequenas e médias empresas, e agora disponível numa versão com um total de 16 terabytes de capacidade, com quatro discos de 4 TB.

O WD Sentinel DX 4000 vem pré-configurado de fábrica para poder ser integrado num ambiente empresarial de rede em menos de 30 minutos.

A Western Digital, que recentemente comprou a divisão de discos da Hitachi, produz também discos SSD, cuja procura deverá aumentar com a expansão dos ultrabooks, um conceito Intel de portáteis ultra leves e ultra finos com elevado desempenho, que permitem um arranque rapidíssimo com utilização de discos SSD.

A companhia californiana, com sede em Irvine, emprega mais de 100 mil trabalhadores em todos o mundo, teve receitas de 12,5 mil milhões de dólares (9,6 mil milhões de euros) no ano fiscal e tem fábricas nos Estados Unidos, Japão, Brasil, China, Malásia, Tailândia e Filipinas.

Ainda sem comentários