Cibercrime custará este ano nos EUA 8,9 milhões de dólares, aumento 38%

Publicado em 10/10/2012 00:04 em Segurança Informática

O cibercrime deverá custar este ano 8,9 milhões de dólares (6,9 milhões de euros) às empresas dos Estados Unidos, 38% mais do que no ano passado, segundo um inquérito da empresa de estudos de mercado Ponemon Institute, encomendado pela HP.

O relatório revela que a frequência de ataques informáticos contra empresas norte americanas duplicou em três anos, com um acréscimo de 42% no ano em curso.

Indica que as organizações dos EUA sofreram 102 ataques bem sucedidos por semana este ano, que compara com 72 semanais em 2011 e 50 ataques com êxito em 2010.

Michael Callahan, vice-presidente da HP, citado em comunicado, sustenta que «as organizações estão a gastar crescentes quantidades de tempo, dinheiro e energia para responder aos ataques informáticos, em níveis que em breve se tornarão insustentáveis».

O estudo indica que o roubo de informação e interrupção dos negócios continuam a apresentar os custos mais elevados, cerca de 44% do total.

A HP indica que o tempo médio para resolver um ataque é de 24 dias (mais seis do que a média de 2011), mas pode chegar aos 50 dias.

Ainda sem comentários