Maioria dos utilizadores nunca ouviram falar do malware mais perigoso

Publicado em 15/09/2012 00:22 em Segurança Informática

A empresa de segurança informática Kaspersky revela que 62% dos utilizadores de Internet nunca ouvir falar das ameaças Internet mais perigosas, como o Stuxnet, Duqu e Zeus, apesar de haver notícias sobre elas mesmo na comunicação social generalista.

Numa sondagem que abrangeu 25 países e foi realizada pela firma de estudos de mercado OK Research, verificou-se também um grande desconhecimento sobre os ataques «zero-day» (dia zero).

Os ataques «zero-day» referem-se a malware que aproveita vulnerabilidades de software que ainda não foram identificadas e cujas «assinaturas» geralmente não são conhecidas pelas empresas de segurança informática.

A Kaspersky salienta que quase metade dos utilizadores de PC consideram que os seus dados estão relativamente seguros e 8,5% acham mesmo que os seus equipamentos não precisam de qualquer protecção.

Nos dispositivos móveis a situação é pior, com 16% dos detentores de tablet e 15% dos que têm um smartphones a considerarem que os seus terminais não correm qualquer risco, indica a companhia de segurança russa.

Acrescenta que praticamente metade dos utilizadores de dispositivos móveis pensa que os seus equipamentos estão relativamente seguros, ainda que admitam que um software de segurança fornece níveis adicionais de protecção.

A Kaspersky indica que a sondagem revelou que mais de um quarto (27%) dos inquiridos nunca ouviram falar tecnologias de segurança baseadas na nuvem e 57% disseram que ouviram falar mas não estão interessados.

Ainda sem comentários