Aplicações gratuitas representam 89% dos downloads

Publicado em 14/09/2012 01:24 em Software

As aplicações gratuitas deverão representar 89% do total de downloads das lojas de aplicações online no ano de 2012, estima a consultora e analista de mercado Gartner.

A Gartner estima que os downloads de aplicações das lojas online deverão exceder este ano 45,6 mil milhões e os downloads de aplicações gratuitas deverão ascender a 40,1 mil milhões.

Relativamente a aplicações pagas, Sandy Shen, director da Gartner, salienta que 90% delas custa menos de três dólares (2,3 euros).

A Gartner espera que a Apple App Store represente mais 21 mil milhões de downloads em 2012, um crescimento de 74% face ao ano passado.

«A quota de mercado da Apple é a maior, considerando que a sua App Store detém um quarto das aplicações disponíveis no mercado», segundo Brian Blau, director da Gartner.

A consultora assinala que além de algumas lojas de aplicações online de fabricantes de sistemas operativos, como a Apple, Google ou Microsoft (e como a RIM, fabricante do(Blackeberry), há um número crescente de lojas de terceiras partes, destacando a Amazon e o Facebook, que tem aplicações para dispositivos móveis e computadores.

Observa que na China há uma explosão do mercado de lojas online independentes com aplicações para Android, nomeadamente devido à ausência do Google Play.

A Gartner prevê que os downloads de aplicações passem de menos de 25 mil milhões (88,4% dos quais de aplicações gratuitas) em 2011 para quase 310 mil milhões em 2016, das quais 93% gratuitas.

As previsões da consultora apontam para um peso sempre crescente das aplicações gratuitas, que passarão de pouco mais de 22 mil milhões no ano passado para quase 288 mil milhões cinco anos depois.

Ainda sem comentários