Canalys prevê vendas recorde de PC mais tablet em 2012

Publicado em 12/08/2012 23:57 em Geral

A consultora e analista de mercado Canalys, prevê que este ano as vendas de PC batam um novo recorde, integrando neste conceito os computadores pessoais e os tablet PC com ecrã de pelo menos 7 polegadas e que correm aplicações de terceiras partes.

Em comunicado, a Canalys adianta que as vendas mundiais de PC cresceram 11,7% no segundo trimestre, para 108,71 milhões de unidades, com as de tablet PC a crescerem 75% e a representarem já 22% do mercado.

A Canalys afirma que o novo iPad, da Apple, teve o maior impacto individual no crescimento das vendas de PC no segundo trimestre e que a Apple ultrapassou a HP na liderança do mercado (soma de computadores pessoais com tablet PC).

Estima que a Apple vendeu 21,06 milhões de unidades (mais 59,6%) e ficou com uma quota de 19,4% daquele mercado e a HP 13,55 milhões de computadores pessoais (menos 11,3%) e ficou com 12,5% de quota, seguida de muito próximo pela chinesa Lenovo, com 13,15 milhões de unidades (mais 27,0%) uma parte de 12,1% do mercado.

Segue-se em quarto lugar a Acer, com quase 10,69 milhões de unidades vendidas (mais 4,3%) e 9,8% de quota, e na quinta posição a Dell, com mais de 9,65 milhões de unidades (menos 10,9%) e uma quota de 8,9%.

Tom Evans, analista da Canalys, citado no comunicado, salienta que há uma larga base de clientes da Apple que querem ter sempre o último iPad e a manutenção do iPad 2 no mercado com um preço mais baixo conquistou novos clientes, nomeadamente na área da educação.

Acrescenta que a Samsung liderou as vendas de tablet PC com plataforma Android, mais do que duplicando a produção do seu Galaxy Tab.

O analista da Canalys Pin Chen Tang prevê que a colaboração da Asus com a Google para produzir o Google Nexus 7 com preço abaixo dos 200 dólares deverá reforçar o papel da Asus no mercado dos tablet PC.

Relativamente às Amazon, Tang afirma que deve lançar um Kindle Fire mais poderoso e expandir-se internacionalmente, sob pena de ver o seu negócio de tablet PC falhar, depois de ter vendido menos de meio milhão de unidades no segundo trimestre.

A Canalys afirma que, em contraste com os tablet PC, a produção de computadores pessoais baseados no Windows foi desapontadora. Os ultrabooks (computadores ultra finos e leves de elevado desempenho, concebidos pela Intel) não têm um preço que suscite o interesse de um grande número de utilizadores e o peso do Windows no mercado de PC caiu para um mínimo de 73% do mercado.

Acrescenta que o peso da Intel também caiu para um mínimo histórico de 70% (do mercado de computadores pessoais mais tablet PC).

A Canalys afirma que o anúncio do lançamento de tablet PC próprios da Microsoft (o Surface e o Surface Pro) foi talvez o facto mais importante do segundo trimestre, mas sublinha que a informação disponível sugere que terão preços demasiado elevados, o que poderá impedir que consigam uma quota de mercado significativa.

Chris Jones, vice-presidente e analista principal da Canalys, aconselha os fabricantes a adiarem o lançamento de tablets baseados em Windows RT até que a Microsoft reveja os elevados preços de licenciamento e destaca que a Microsoft aborreceu alguns parceiros ao apresentar o seu próprio hardware no mercado.

A Canalys adverte que o novo Windows 8, que será lançado a 26 de Outubro, só mostrará todo o seu potencial em ecrãs sensíveis ao toque e sugere que a Microsoft subsidie os fabricantes de PC para a adopção daquele tipo de ecrãs.

Por zonas geográficas, a Canalys indica que foram vendidos no segundo trimestre de 2012 quase 40,21 milhões de PC (computadores pessoais mais tablet PC) na Ásia Pacífico, um acréscimo homólogo de 8,0%, mais de 30,67 milhões (mais 17,3%) na região EMEA (Europa, Médio Oriente e África), 26,90 milhões na América do Norte, um aumento de 10,6%, e quase 10,93 milhões na América Latina, um crescimento de 13,7%.

Ainda sem comentários