ZON afirma que ICAP não aceitou recurso da PT

Publicado em 10/08/2012 00:34 em Operadores / Serviços

O operador de telecomunicações e televisão por cabo ZON anunciou quinta-feira que a Comissão de apelo do ICAP - Instituto Civil de Autodisciplina da Comunicação Comercial, que regula diferendos na área da publicidade, não deu provimento ao recurso da PT sobre a suspensão da campanha de publicidade do Meo.

O ICAP decidiu pela suspensão da campanha publicitária da PT que apresentava o Meo como líder no «triple play» (televisão, Internet e telefone).

No dia 11 de Junho, a ANACOM – Autoridade Nacional de Comunicações emitiu uma nota de imprensa em que, nomeadamente, afirmava:

«De acordo com os dados reportados à ANACOM, utilizando a definição de pacote em vigor quer junto da ANACOM, quer junto da CE (oferta comercial de um único operador que englobe três serviços, comercializada como uma oferta única e com uma única fatura), a Portugal Telecom tinha no final de março 665 244 clientes. No mesmo período, e utilizando o mesmo critério, a ZON reportou 715.656 clientes.»

A ANACOM anunciava que, tendo em conta a informação da PT numa campanha publicitária em que realça a liderança do Meo no serviço «triple play», tinha endereçado o assunto à Direcção-geral do Consumidor.

A ZON anuncia agora que a Comissão de Apelo do ICAP considerou que a campanha diz respeito a uma comparação implícita de superiorização da marca Meo e que a recorrente (PT) não fez a prova que lhe competia produzir de que a marca Meo foi o líder do mercado de «triple play».

Ainda sem comentários