Symantec alerta PME para riscos de partilha online de ficheiros

Publicado em 24/06/2012 00:47 em Empresas

A empresa de segurança Symantec, que produz a marca Norton, alerta as pequenas e médias empresas (PME) para os riscos de segurança da partilha de ficheiros online, cada vez mais comum no mundo dos negócios.

Em comunicado, a Symantec sublinha que as PME correm mais riscos do que nunca, com base nos resultados de um inquérito sobre esta temática.

A companhia salienta que os trabalhadores das PME estão a utilizar crescentemente partilha de ficheiros online para uso pessoal, não autorizado e sem conhecimento dos responsáveis pela área de tecnologias da informação (TI), o que também está ligado ao uso de dispositivos móveis pessoais que esbatem as fronteiras entre uso pessoal e profissional.

Rowan Trollope, presidente da companhia para a área das PME, citado no comunicado, afirma que 71% das pequenas empresas que sofrem um ataque informático nunca recuperam e observa que as PME precisam de adoptar práticas seguras, especialmente quando usam soluções informáticas que não foram concebidas para empresas.

A sondagem revelou que 74% dos inquiridos disse que adoptou a partilha de ficheiros online para ajudar a aumentar a produtividade dos empregados.

Os riscos mais citados pelos responsáveis das PME são o uso de soluções não aprovadas na partilha de informação confidencial (por 44%), o malware (44%), a perda de informação confidencial ou proprietária (43%), prejuízos para a reputação da empresa ou da marca (37%) e violação de regras regulatórias (34%).

No entanto, mais de um quinto (22%) dos gestores inquiridos não tinham estabelecido regras quanto ao acesso dos trabalhadores a partilha de ficheiros.

Os ficheiros partilhados têm um peso crescente. 14% dos inquiridos afirmaram que a dimensão média dos ficheiros partilhados na sua organização é superior a 1 gigabyte, afirma a Symantec.

Os inquiridos prevêem que dentro de um ano as suas empresas tenham pessoas a trabalhar remotamente (37%) ou a partir de casa (32%).

Ainda sem comentários