Portugal tem taxa pirataria software baixa em relação a nível de riqueza

Publicado em 24/05/2012 22:31 em Software

A taxa de pirataria de software varia na razão inversa da riqueza, mas Portugal tem uma taxa baixa em termos relativos quando comparada com outros países com idêntico nível de Produto Nacional Bruto por habitante, indicou hoje Ricardo Reis, professor da Universidade Católica.

Falando na apresentação de um estudo da Universidade Católica sobre a pirataria de software e as consequências económicas do fenómeno, Ricardo Reis revelou que a taxa de pirataria em Portugal em 2011 estava estimada em 40%, abaixo da média mundial de 42% mas muito acima da verificada nas economias mais desenvolvidas, segundo dados de um estudo da BSA - Business Software Alliance.

A taxa de pirataria em Portugal ficou em 2011 em décimo lugar entre os 17 países da zona euro de em 13.º entre os 27 membros da União Europeia (UE), claramente melhor do que a posição do país na zona euro e na UE em termos de riqueza.

Ricardo Reis sublinhou que as crises económicas são detectáveis pela evolução da pirataria informática.

Adiantou que a tendência de descida do uso de software não legalizado inverteu-se na altura de crises na Islândia, Grécia, Irlanda e Espanha, mas em Portugal a taxa de pirataria manteve-se nos 40% entre 2009 e 2011, num contexto de crise económica.

Observou que a actual crise económica em Portugal não prenuncia uma redução da pirataria de software em Portugal.

Ricardo Reis afirmou que os estudos indicam que a pirataria aumenta com o nível de corrupção e baixa com níveis mais elevados de educação e formação, maior abertura tecnológica e melhor qualidade da justiça.

A Universidade Católica adaptou para Portugal a metodologia da consultora IDC para cálculo dos efeitos económicos da pirataria. Ricardo Reis estimou que se a taxa de pirataria em Portugal baixasse de 40% para 30% em quatro anos, isso permitiria aumentar o PIB em 1 150 milhões de euros, gerar receitas fiscais suplementares de 320 milhões de euros e criar 4 244 novos postos de trabalho.

Ainda sem comentários