Receitas da Vodafone cresceram 1,2% no ano fiscal 2012

Publicado em 22/05/2012 23:49 em Operadores / Serviços

As receitas da multinacional britânica Vodafone cresceram 1,2% no ano fiscal 2012 (terminado a 31 de Março), para 46 417 milhões de libras (57 688 milhões de euros), anunciou o grupo de telecomunicações.

Em comunicado de resultados, a Vodafone indica que as receitas de serviços cresceram 0,3% no exercício fiscal, para 42 885 milhões de libras (53 299 milhões de euros).

Os resultados operacionais quase duplicaram, para 11 187 milhões de libras (13 903 milhões de euros), mas os lucros baixaram 11,0%, para 7 003 milhões de libras (8 704 milhões de euros).

As receitas de voz caíram 5,6%, para 25 694 milhões de libras (31 933 milhões de euros), as de mensagens subiram 3,8%, para 5 276 milhões de libras (6 557 milhões de euros), a facturação dos serviços de dados aumentou 22,2%, para 6 233 milhões de libras (7 747 milhões de euros) e os proveitos da rede fixa cresceram 6,3%, para 3 618 milhões de libras (4 497 milhões de euros).

A Vodafone assinala que continuou no exercício 2012 a melhorar a quota nos seus principais mercados.

Na Europa, as receitas de serviços baixaram 1,1% devido ao impacto da redução das tarifas de interligação. Sem esse efeito, teriam aumentado 1,4%.

A companhia indica que na Europa 43,2% das receitas de contratos vêm de planos tarifários integrados, que incluem voz, SMS e tráfego de dados.

A Vodafone assinala que no ano fiscal de 2012 lançou serviços de quarta geração LTE na Alemanha e em Portugal e que gastou 1,4 mil milhões de libras na aquisição de licenças de espectro radioeléctrico na Itália, Espanha, Grécia, Portugal e Hungria.

Vittorio Colao, presidente executivo da Vodafone, citado no comunicado, assinala que a Vodafone se focou nas áreas de dados, nos mercados emergentes e nas empresas, com maior potencial de crescimento, para fazer face ao clima macro-económico difícil.

Aponta como objectivos para os três próximos anos reforçar as plataformas comercial e tecnológica e reforçar significativamente os níveis de serviço aos clientes através de todos os canais.

Ainda sem comentários