Maior parte utilizadores gastam pouco ou nada em aplicações

Publicado em 20/05/2012 17:16 em Software

A maior parte dos utilizadores de aplicações gastam «nada ou muito pouco» nessas aplicações e a despesa na sua compra está muito concentrada, segundo a consultora e analista de mercado ABI Research.

Apesar de dois terços dos utilizadores de aplicações dizerem que já adquiriram alguma aplicação paga, pelo menos numa ocasião, mais de 70% dos utilizadores não gastam nada ou gastam muito pouco, enquanto 3% são responsáveis por 20% da despesa total com aplicações.

Entre os que costumam adquirir aplicações pagas, a despesa média é de 14 dólares (menos de 11 euros) por mês, mas o consumo médio dos que compram aplicações é de cerca de 7,5 dólares (5,9 euros) mensais, o que reflecte «o papel desproporcionado dos grandes compradores como fonte de receita», observa a ABI.

A consultora indica que as aplicações que geraram mais receitas foram tipicamente utilitários usados essencialmente por empresas e jogos para iOS (iPad e IPhone).

Em ambos os casos, «o dinheiro vem de uma significativamente pequena base de consumidores», acrescenta.

Aapo Markkanen, analista sénior da ABI Research, aconselha os programadores que desenvolvem aplicações a não ficarem obcecados pelas aplicações móveis, a lembrarem-se de que muitas de aplicações com maior sucesso são para a Internet e a terem uma perspectiva de médio prazo, perguntando a si próprios se o seu produto pode convencer os utilizadores a usarem-no num prazo de dois anos.

Ainda sem comentários