Tablet PC têm grande crescimento mas não substituem portáteis

Tablet PC têm grande crescimento mas não substituem portáteisPublicado em 06/05/2012 15:43 em Equipamentos

Os tablet PC deverão ter um grande crescimento de vendas, mas não deverão substituir os computadores portáteis, indica a consultora e analista de mercado ABI Research.

Um estudo da ABI Research sobre intenções de compra no primeiro semestre de 2012 nos Estados Unidos revela que um terço comprou ou vai comprar um portátil e 16% adquirir um media Tablet.

A consultora salienta que o tablet PC Kindle Fire, da empresa Internet Amazon, estabeleceu uma nova meta de preços no final de 2011 e criou uma oportunidade de curto prazo para as vendas de media tablet, mas mantém-se forte o interesse dos consumidores pelos portáteis (que incluem o novo segmento de «ultrabooks», um conceito Intel de portáteis de elevada performance e muito finos).

Jeff Orr, director da ABI, salienta que os consumidores estão a abandonar as compras de computadores de secretária, mas mantêm um forte interesse nos portáteis, que inclui os ultra-finos «ultrabooks».

No entanto, nos Estados Unidos os media tablets estão a retirar mercado aos «netbooks», pequenos portáteis concebidos essencialmente para a Internet e de baixo custo. A ABI salienta, contudo, que os «netbooks» continuam ter êxito em mercados emergentes onde a penetração de PC continua baixa.

A companhia adianta que, nos Estados Unidos, a percentagem de pessoas que têm um computador de secretária baixou de 81% para 75% no ano passado, a percentagem de proprietários de portáteis com sistema operativo Windows, da Microsoft, reduziu-se de 64% para 61% mas a dos que têm portáteis da Apple cresceu de 9% para 11%.

A percentagem dos norte-americanos que afirmaram ter um iPad, da Apple, subiu de 5% para 8% e a dos que disseram ter um media tablet PC com a plataforma Android duplicou, para 3%.

Jeff Orr sublinha que a experiência de utilizador e o preço são fulcrais para os fabricantes de media tablet PC que pretendam concorrer com a Apple.

O Kindle Fire, da Amazon, conseguiu em menos de um mês a segunda posição nos media tablet com plataforma Android, atrás da Samsung, acrescenta Orr.

Observa, contudo, que a posição de liderança do iPad, da Apple, parece consolidada nos próximos tempos, embora a grande concorrência vá continuar a corroer a quota de mercado da Apple nos media tablet PC.

Ainda sem comentários