Vendas de eReaders na região EMEA duplicaram em 2011

Vendas de eReaders na região EMEA duplicaram em 2011Publicado em 01/05/2012 00:49 em Equipamentos

As vendas de eReaders na região EMEA – Europa, Médio Oriente e África mais do que duplicaram no ano passado, atingindo as 4,8 milhões de unidades, indicou a consultora e analista de mercado IDC.

Embora a EMEA represente apenas 17% das vendas de eReaders, a IDC antecipa que as vendas daqueles equipamentos deverão ultrapassar 24 milhões de unidades na região, o que presenta um crescimento composto de 37% ao ano.

A Europa Ocidental será a zona de mais forte crescimento de vendas de eReaders na EMEA até 2016, com um aumento composto de 41% ao ano.

A consultora sublinha que a redução de preços contribuiu muito para a dinâmica das vendas de eReaders em 2011.

Com a Amazon a descer agressivamente o preço dos seus Kindle Fire com WiFi para os 99 euros nos países da zona euro, os preços médios dos eReaders continuaram em queda.

As vendas de Kindle Fire aceleraram fortemente na Alemanha, França. Itália e Espanha e a abertura de lojas online locais teve muito êxito. A Amazon liderou no ano passado as vendas de eReaders na região EMEA, com a Sony a ocupar o segundo lugar, indica a IDC.

A concorrência aumentou com a entrada de novos actores no mercado EMEA, como foi o caso da canadiana Koko Books, que conseguiu uma forte presença graças a campanhas de marketing atractivas, preços agressivos e parcerias com retalhistas do Reino Unido, França e Alemanha, ou do fabricante alemão Trekstor, que conseguiu resultados notáveis na Alemanha.

Mario Lombardi, analista sénior da IDC, assinala que a rápida queda de preços está a tornar os eReaders cada vez mais acessíveis aos consumidores , transformando a maneira como as pessoas acedem a conteúdos e gerando um rápido desenvolvimento do mercado.

A IDC salienta que, com a base instalada de eReaders a crescer, a indústria de edição sofrerá inevitávelmente um processo de profunda transformação para responder à crescente procura de conteúdos digitais.

Ainda sem comentários