União Europeia terá défice de 384 mil especialistas TIC em 2015

Publicado em 30/03/2010 12:51 em Destaques

A União Europeia (UE) poderá ter em 2015 um défice de 384 mil trabalhadores especializados em tecnologias da informação e comunicações (TIC), segundo um estudo da DIGITALEUROPE, que representa as indústrias digitais europeias, e da BITKOM, associação industrial germânica do sector de TIC.



O sector de TIC representa hoje na UE 3% do emprego, 5% do PIB e 26% da despesas em investigação e desenvolvimento (I&D).



As crescentes aplicações das soluções tecnológicas em muitas áreas da sociedade leva a estimar que nos próximos cinco anos a Europa precise de 5 milhões de profissionais da área das TIC.



Bridget Cosgrave, director-geral da DIGITALEUROPE, que falava em Hannover (Alemanha) na maior exposição mundial de tecnologias, a CeBIT, destacou que a recuperação da economia da UE pode ser conduzida pelas competências tecnológicas e pelas indústrias digitais, um sector com capacidade para criar 400 mil novos empregos nos próximos cinco anos.



Previu que em 2015, cerca de 90% de todos os postos de trabalho em todos os sectores requeiram a utilização de TIC e as competências nestas áreas terão uma importância crucial para os que procuram emprego mas também para os que já estejam empregados.



O director-geral da BITKOM, Bernhard Rohleder, salientou que a Alemanha é muito afectada pela escassez de competências tecnológicas e salientou que mesmo no auge da crise tinha 20 mil postos de trabalho de profissionais de TIC vagos.

Ainda sem comentários