Sony reviu estimativas de prejuízos no período Janeiro/Março

Publicado em 15/04/2012 23:55 em Geral

A Sony reviu em baixa as suas estimativas de resultados líquidos no primeiro trimestre do ano civil de 2012 (último do seu ano fiscal de 2011), apontando agora para prejuízos de 520 mil milhões de ienes (4,9 mil milhões de euros).

Nas previsões de Fevereiro, a Sony apontava para prejuízos de 220 mil milhões de ienes (2,1 mil milhões de euros) nos três primeiros meses do ano em curso.

A Sony mantém, no entanto, as restantes estimativas ao nível das previsões de Fevereiro: volume de negócios de 6 400 mil milhões de ienes (60,4 mil milhões de euros), prejuízos operacionais de 95 mil milhões de ienes (897 milhões de euros), e resultados antes de impostos negativos em 115 mil milhões de ienes (1,1 mil milhões de euros).

Em comunicado, a Sony indica que espera uma carga adicional de 300 mil milhões de ienes (2,8 mil milhões de euros) que, no entanto, não terá repercussões nos resultados operacionais (por não ser uma despesa operacional).

Para o novo ano fiscal de 2012, que começou no dia 1 do mês em curso, a Sony prevê que a taxa de câmbio média seja de cerca de 80 ienes por 1 dólar e 105 ienes por um euro e antecipa um regresso a lucros operacionais.

A Sony indica que se vai transformar para revitalizar o seu negócio de electrónica, crescer e criar valor.

A multinacional japonesa de electrónica prevê reforçar os seus negócios principais (imagem digital, jogos e móvel), alterar o negócio de televisão, expandir a actividade nos mercados emergentes, nomeadamente na Índia e México, criar novos negócios e acelerar a inovação e realinhar a carteira de negócios, optimizando recursos.

Com estas medidas, a Sony pretende alcançar um volume de negócios de 8,5 biliões de ienes (80 mil milhões de euros) no ano fiscal de 2014, que conclui a 31 de Março de 2015.

Na área dos jogos, a Sony prevê continuar a oferecer uma experiência estimulante através da Playstation 3 e da Playsyation Vita e da «combinação única de hardware e software» Playstation Network (PSN) para aumentar as vendas e através do enriquecimento do catálogo de jogos para download.

No segmento móvel, a multinacional nipónica indica que está a integrar a investigação e desenvolvimento, engenharia e design da área de smartphones (antiga SonyEricsson, agora filial a 100% da Sony), dos tablet PC e dos computadores Vaio, no sentido de apresentar rapidamente ao mercado produtos atractivos e de conseguir eficiências adicionais e optimização do negócio.

A Sony pretende, ainda, integrar no segmento móvel muitas tecnologias de áreas como a imagem digital e jogos e conteúdos ricos como música.

Na televisão, a Sony tem um plano para a melhoria da rentabilidade deste negócio para voltar a resultados positivos no ano fiscal de 2013. Esse plano inclui uma redução de cerca de 40% no número de modelos de televisão no ano fiscal de 2012 e um corte de 30% nos custos operacionais e 60% nos custos fixos até ao fim do ano fiscal de 2013.

A Sony espera que da venda à Samsung da sua participação na empresa comum de fabrico de painéis LCD resulte uma redução de custos dos painéis LCD.

A multinacional japonesa tem como objectivo aumentar o seu negócio nos países em desenvolvimento de 1,8 biliões de ienes no ano fiscal de 2011 para 2,6 biliões de ienes no ano fiscal de 2014, passando a representar 60% das vendas na área do consumo.

Ainda sem comentários