CE propõe centro europeu de combate a criminalidade informática

Publicado em 31/03/2012 00:51 em Segurança Informática

A Comissão Europeia (CE) propôs a criação do «Centro Europeu de Cibercriminalidade», que terá como missão proteger os cidadãos e as empresas comunitárias do crescente número de ameaças informáticas.

A Comissão estima que diariamente mais de um milhão de pessoas são vítimas de crimes informáticos e calcula que os custos associados àquele tipo de criminalidade poderão ascender a 388 mil milhões de dólares (mais de 290 mil milhões de euros).

O Centro deverá funcionar em Haia (Holanda) junto do serviço europeu de polícia, a Europol.

Os principais objectivos daquele centro serão o combate à criminalidade financeira na Internet, nomesdamente a segurança dos serviços de banca electrónica, a protecção dos perfis nas redes sociais, a segurança da informação pessoal e luta contra a usurpação de identidades na Net.

Deverá, ainda, centrar-se em crimes informáticos que causam graves danos às vítimas, como a pedofilia na Internet, e combater ataques informáticos contra os sistemas de informação da União Europeia (UE).

A CE recorda que no ano passado 73% das famílias da UE tinham Internet em casa, 80% das pessoas acedia a redes sociais e 36% utilizavam serviços da banca electrónica.

Acrescenta que o comércio electrónico movimenta 8 mil milhões de dólares por ano.

Ainda sem comentários