57 operadores no mundo com serviços LTE

Publicado em 16/03/2012 00:52 em Destaques

A GSA (Global Mobile Suppliers Association), que agrupa principalmente fabricantes de equipamentos de telecomunicações, anunciou que até 13 de Março 301 operadores de todo o mundo tinham iniciado a comercialização de serviços LTE ou estavam a realizar testes para a sua implementação.

O relatório da GSA indica que foram lançadas comercialmente duas redes LTE em 2009 (ambas da TeliaSonera, na Noruega e Suécia, a 14 de Dezembro), 15 em 2010 e 31 no ano passado.

Acrescenta que em 2012, até 13 de Março, foram implementadas comercialmente nove redes, elevando para um total de 57, e prevê que no fim do ano em curso haja 128 redes de quarta geração móvel em operação, que compara com 48 no fim do ano passado.

O relatório já inclui o lançamento comercial do serviço LTE em Portugal pela Vodafone e TMN, que ocorreu a 12 de Março, e destaca que o CEO da Optimus disse a 8 de Março que o serviço comercial estava pronto para arrancar no dia em que fosse licenciado (o serviço foi apresentado e lançado hoje).

O relatório da GSA afirma que a TMN prevê para Março uma cobertura de 20% da população, no fim de Abril de 80% e de mais de 90% até ao fim do ano em curso, utilizando as frequências de 2600 MegaHertz (MHz) e 800 MHz.

Acrescenta que no caso da Vodafone, além daquelas duas frequências, irá também usar a banda dos 1800 MHz na sua rede LTE.

A GSA sublinha que a frequência de 1800 MHz é crescentemente atractiva para os operadores, observando que foram lançadas 14 redes LTE naquela frequência, na Austrália, Dinamarca, Finlândia, Alemanha, Hong Kong, Hungria, Lituânia, Polónia, Arábia Saudita, Singapura e Coreia do Sul.

Aquela associação de fabricantes de telecomunicações diz que o principal factor de adopção do LTE pelos operadores móveis é a necessidade de maior capacidade das redes e melhorias de eficiência.

O relatório indica que há um interesse crescente em canalizar frequências de segunda geração, na banda dos 900 MHz mas sobretudo 1800 MHz, para redes LTE, à medida que os reguladores adoptam uma postura de neutralidade tecnológica.

A GSA adianta que a tecnologia das redes LTE incorpora várias funcionalidades para simplificar a construção e gestão das redes de nova geração, incluindo o «plug and play», auto-configuração e auto-optimização das redes, reduzindo tempos de implementação e diminuindo de custos de gestão das redes.

Adianta que as soluções LTE categoria 4, o próximo passo na evolução do LTE, permitem velocidades de download até 150 megabits por segundo (Mbps).

Ainda sem comentários