Indústria aposta na multiplicação da capacidade das redes de telecomunicações

Publicado em 13/03/2012 01:12 em Indústria

A indústria de produção de soluções e equipamentos de redes de telecomunicações está a desenvolver tecnologias que permitam adaptar as redes existentes a uma procura cada vez mais exigente e a um tráfego de dados a crescer exponencialmente.

A Nokia Siemens Networks (NSN) e a Qualcom apresentaram uma solução que permite duplicar as velocidades de banda larga nas redes móveis, permitindo aos dispositivos ligarem-se a uma segunda estação de base, com tecnologia HSPA (High Speed Packet Access) sobre redes de terceira geração (3G).

Esta tecnologia poderá estar disponível no segundo trimestre de 2013.

Depois, foi a vez de a sueca Ericsson anunciar uma solução que triplica a capacidade de uplink (exportação de ficheiros) em redes HSPA, permitindo a operadores com um grande número de clientes oferecer altas velocidades de uplink.

A Ericsson efectuou uma demonstração que permitiu aumentar a velocidade de uplink de 4 megabits por segundo (Mbps) para cerca de 12 Mbps, com uma tecnologia de quatro antenas por célula.

Agora á a vez de a Alcatel-Lucent(ALU) apresentar uma tecnologia para aumentar a capacidade das redes de fibra óptica.

A ALU anunciou um novo chip para redes actuais de fibra óptica que permite duplicar a capacidade das redes e multiplicar por quatro as velocidades de transmissão.

O Alcatel-Lucent Photonic Service Engine foi desenvolvido nos laboratórios norte americanos Bell Labs, pertencentes ao grupo, e suporta velocidades de 400 gigabits por segundo (Gbps) na transmissão de dados sobre redes de fibra óptica, de acordo com a ALU.

Ainda sem comentários