Portugal é um dos principais destinos mundiais de «outsourcing»

Publicado em 26/02/2012 00:45 em Geral

A Associação Portugal Outsourcing (APO) anunciou que Portugal é um dos 11 principais países desenvolvidos escolhidos para serviços de «outsourcing» (subcontratação de serviços), citando um relatório da consultora Gartner.

A APO garante que o sector espera exportar 1,3 milhões de euros em prestação de serviços em 2015 e poderá criar 12 mil novos postos de trabalho nos próximos anos.

A APO, citando o relatório da consultora e analista de mercado Gartner, salienta que os países desenvolvidos têm um ambiente interno amadurecido, com altos índices de tecnologias da informação (TI), recursos humanos qualificados, infra-estruturas sólidas e legislação completa, mas revelam-se muitas vezes pouco competitivos em termos de custos em comparação com mercados emergentes.

O presidente da APO, Galamba de Oliveira, citado em comunicado da associação, garante que Portugal tem «um enorme potencial para desenvolver uma indústria de exportação líder» baseada em serviços de TI e outsourcing de negócios.

No entanto, o presidente da APO defende que «para colocar Portugal no grupo da frente» em outsourcing de processos de negócio, onde estão países emergentes, «só será possível quando a administração pública decidir fazer uma aposta forte nos benefíciosque o sector pode oferecer».

Ainda sem comentários