Vendas de computadores em Portugal cresceram 11,8% em 2009

Publicado em 30/03/2010 12:50 em Destaques

As vendas de computadores em Portugal cresceram 11,8% em 2009, para 1,816 milhões de unidades, dinamizadas pelo forte crescimento do mercado de portáteis, indicou a consultora e analista de mercado IDC, especializada em tecnologias da informação e comunicações (TIC).



As vendas de portáteis representaram 81,8% do mercado de PC no ano passado e cresceram 11,8%, para 1,486 milhões de aparelhos, enquanto as de computadores de secretária (desktop) aumentaram 11,7%, para 330 mil unidades.



O mercado de consumo absorveu 1,232 milhões de portáteis, um acréscimo de 30,7%,enquanto as vendas às empresas recuaram 34,3%, para 254 mil unidades, indica a IDC.



Nos computadores de secretária, o mercado empresarial absorveu 241 mil unidades no ano passado, mais 31,6% do que em 2008, enquanto as vendas para particulares se tornaram quase residuais, com 89 mil desktop transaccionados, uma quebra de 20,8%.



Gabriel Coimbra, director da IDC Portugal, citado em comunicado, assinala que 2009 teve duas fases com dinâmicas bastante distintas, com um forte crescimento, de 66,7%, no primeiro semestre, dinamizado pelos programas e.escolas e e.escolinhas, e um recuo de 21,1% na segunda metade do ano.



Nem o período de Natal conseguiu inverter a tendência negativa e o último trimestre de 2009 saldou-se por uma retracção de 35,9% das vendas de computadores.



A HP liderou no ano passado o mercado de PC, com 420,7 mil unidades vendidas (aumento de 7,2%), que lhe conferiu uma quota de mercado de 23,2%, indicou a IDC.



Beneficiando do monopólio do «Magalhães» no programa e.escolinhas, a JP Sá Couto vendeu 412 mil unidades (mais 115,6%) e ficou com uma quota de 22,7%.



A Toshiba, presente exclusivamente no segmento de portáteis, aumentou 6,7% as suas vendas no ano passado, para 305,5 mil aparelhos, e ficou com 20,6% de quota de mercado.



Em quarto lugar surge Acer, cujas vendas cresceram 55,6%, para 195,6 mil unidades, que lhe conferiram uma quota de 10,8% do mercado.



O e.escolinhas e o polémico «Magalhães» valeram à JP Sá Couto o primeiro lugar no mercado de portáteis, seguindo-se a Toshiba, a HP e a Acer.



A HP liderou destacadamente o mercado de computadores de secretária, com uma quota de mercado de 55,7%, seguindo-se a Acer com 8,9%.



Ao contrário da tendência de crescimento de vendas de desktop apresentada pela HP e Acer, as vendas da JP Sá Couto caíram 14,9% e as da Dell baixaram 37,6%, adianta a IDC.

Ainda sem comentários