Refer Telecom lançou hoje oferta de serviços de «cloud computing»

Publicado em 06/12/2011 21:22 em Geral

A Refer Telecom lançou hoje uma nova oferta de serviços de «cloud computing», uma «nuvem» genuinamente portuguesa, direccionada para as pequenas e médias empresas, indicou o presidente da Comissão Executiva da companhia, Eduardo Pinto.

Em conferência de imprensa, o presidente executivo da Refer Telecom sublinhou que a oferta assenta numa parceria tecnológica com a HP, multinacional que foi seleccionada por concurso público para fornecer a solução de «cloud».

Assinalou que o lançamento do serviço de «cloud computing» representou um investimento que não chegou a 1 milhão de euros, da ordem dos 950 mil euros.

Eduardo Pinto assinalou que o serviço «cloud» é um complemento à oferta de tecnologias da informação e comunicações (TIC) da Refer Telecom e responde a necessidades de empresas de pequena e média dimensão.

Pedro Gonçalves, director de infra-estruturas e operações da Refer Telecom, adiantou que as empresas podem fazer uma simulação dos serviços que lhes interessam no portal cs.netrail.pt e saber o correspondente preço final.

Adiantou que quem quer ter uma determinada capacidade de processamento e de armazenagem pode dispor de «data center» virtuais e aumentar ou diminuir a capacidade arrendada de acordo com as necessidades da empresa.

Pedro Gonçalves indicou que a Refer Telecom dispõe de três centros de dados de última geração em Lisboa, Porto e Viseu, que garantem redundância e qualidade da oferta.

Os responsáveis da empresa garantem que quem tenha investido em hardware, nomeadamente em servidores próprios, terá garantidas soluções que permitam a sua integração no «cloud» da Refer Telecom e salvaguardem o investimento feito.

Eduardo Pinto recordou que a Refer Telecom foi criada em 2000 com um capital inicial de 1 milhão de euros, entretanto aumentado até 10 milhões de euros, e iniciou a actividade em 2001.

Assinalou que, para já, o objectivo é consolidar em Portugal esta solução de «cloud», que dá mais liberdade às empresas para se concentrarem no seu negócio, sem terem de se preocupar com as questões ligadas à tecnologia, e manter a alta qualidade dos serviços da empresa.

Observou que uma eventual internacionalização se enquadra naquela perspectiva.

O presidente executivo indicou que o volume de negócios da Refer Telecom atingiu 25,2 milhões de euros no ano passado e deverá recuar ligeiramente em 2011, para 24,1 milhões de euros. AS telecomunicações ferroviárias representam 49% das receitas, as telecomunicações não ferroviárias 44% e o negócio de tecnologias 7%, um peso que a empresa pretende ver reforçado.

Este ano a empresa espera registar resultados operacionais de 3,9 milhões de euros (4,1 milhões de euros no ano passado) e lucros de 2,8 milhões de euros (2,9 milhões de euros em 2010).

A Refer Telecom foi criada para gerir e rentabilizar a rede de fibra óptica anexa à rede ferroviária portuguesa na altura da liberalização dos serviços de telecomunicações fixas.

Ainda sem comentários