Mais de quatro em cada cinco portugueses que pesquisam produtos online compram-nos em loja física

Publicado em 31/10/2011 23:32 em Internet

Mais de quatro em cada cinco portugueses que procuram informação na Internet sobre produtos de retalho concluem a sua compra dirigindo-se a uma loja física, segundo um estudo encomendado pela Google Portugal à TNS Infratest.

O estudo concluiu que os motores de busca são a principal porta de entrada para a pesquisa de produtos que os consumidores fazem na Net, sendo o meio utilizado por quase três quartos (73%) dos inquiridos.

A Google indica que metade dos portugueses que compram na Internet descobrem novas lojas e outros sítios Web de compra através de motores de busca.

O estudo sobre o impacto da pesquisa de produtos na Internet nas compras, tanto online como offline, revela que antes de fazerem uma compra de maior valor muitos portugueses pesquisam na Internet, mas a grande maioria compra depois offline.

Carlos Paulo, da Google Portugal, citado no comunicado, salienta que o actual contexto económico leva os consumidores a intensificarem a procura de informação antes de tomarem uma decisão de compra e a adoptarem decisões cada vez mais racionais.

Entre as categorias de produtos mais comprados na Internet, destacam-se a electrónica de consumo (12%) e os produtos de jardinagem (11%), de acordo com o inquérito.

Os equipamentos desportivos e o mobiliário e decoração representam 9% cada.

A indisponibilidade de um produto em Portugal surge como a razão mais invocada para efectuar uma compra por Internet (55% das respostas), seguindo-se a disponibilidade das lojas online 24 horas por dia, sete dias por semana e a ausência de filas para comprar, razões em ambos os casos citadas por 48% dos inquiridos.

Quanto à compra em lojas físicas, mais de metade das pessoas afirmam gostar de obter uma opinião do vendedor e 52% destacam que gostam de ver o tocar os produtos.

A grande maioria dos que pesquisam na Internet antes de comprar considera essa recolha de informação muito útil para a decisão.

A electrónica de consumo (91%), os grandes electrodomésticos (72%) e os pequenos electrodomésticos (65%) são os que têm maiores índices de pesquisa na Internet antes da compra.

O estudo indica que a pesquisa na Internet é muito utilizada na fase inicial de compra, mas as decisões finais de compra são tomadas principalmente com base em fontes do mundo físico, facto que Carlos Paulo relaciona com o facto de os portugueses valorizarem o contacto pessoal e o contacto físico com o produto.

Neste último caso, predominam na escolha do produto os conselhos pessoais, da família, de amigos e na loja.

O inquérito encomendado pela Google conclui que a memorização da publicidade vista na Internet é semelhante à da publicidade visualizada na televisão, apesar de o investimento publicitário na Internet ser muito inferior ao da televisão.

A Google afirma que cerca de um terço das pessoas que clicam num anúncio de um motor de busca acabam por comprar, ou online ou numa loja física.

Ainda sem comentários