Mercado de PC da Europa Ocidental recuou 18,9% no segundo trimestre

Publicado em 18/08/2011 02:06 em Equipamentos

O mercado de PC da Europa Ocidental recuou 18,9% no segundo trimestre de 2011 face ao mesmo período do ano passado, baixando para 12,649 milhões de unidades, estima a consultora e analista de mercado Gartner.

«O mercado de computadores na Europa Ocidental foi afectado pela fraca procura, tanto no segmento profissional como no de consumo, e o mercado também sofreu o efeito dos altos stocks acumulados em 2010», sublinha Meike Escherich, analista principal da Gartner.

O mercado de portáteis foi duramente afectado, com uma quebra de 20,4%, devido a um decréscimo de 53% na produção de mini notebooks. As vendas de computadores de secretária diminuíram 15,4% homólogos.

A antecipada recuperação do segmento profissional, dinamizado pela migração para o Windows 7, ficou abaixo do esperado e sofreu uma queda de 9% devido às perspectivas económicas negativas, sublinha a Gartner.

As vendas para o segmento de consumo continuaram a piorar e recuaram 27% homólogos.

A debilidade da procura de computadores no mercado de consumo poderá apontar para uma alteração estrutural e a persistência de vendas fracas no futuro próximo, segundo Meike Escherich.

A HP recuperou a liderança do mercado da Europa Ocidental e aumentou a quota de mercado, para 25,1%, com 3,17 milhões de unidades produzidas, enquanto o grupo Acer perdeu a primeira posição e baixou a sua quota em 7,5 pontos percentuais, para 16,2%, com 2,05 milhões de PC colocados.

A Dell manteve a terceira posição e reforçou ligeiramente a sua quota de mercado, para 10,8%, a Asus continuou em quarto apesar de ligeira quebra de quota, para 8,1%, e a Apple conclui a lista dos cinco primeiros com uma quota de mercado de 7,0%, sendo a única das cinco grandes com um aumento de vendas, de 0,5%, para 879 mil unidades.

As vendas de PC caíram 17,8% em França, para 2,33 milhões de unidades, recuaram 15,0% no Reino Unido, para 2,46 milhões de PC, e reduziram-se 13,3% na Alemanha, para 2,43 milhões de computadores.

Ainda sem comentários