LinkedIn mudou política de privacidade sem avisar utilizadores

Publicado em 14/08/2011 00:12 em Internet

A empresa de segurança informática Sophos alertou para que a rede social profissional LinkedIn efectuou mudanças na sua política de privacidade que foram realizadas por defeito, sem avisar os utilizadores.

A Sophos assinala que a rede LinkedIn introduziu disfarçadamente na sua política de privacidade o direito de usar o nome e foto dos utilizadores em publicidade colocada por terceiros.

Num post colocado no «Naked Security», da Sophos, o autor salientava que a rede poderia ter avisado facilmente os seus utilizadores desta alteração por correio electrónico e sugeria que todos os inscritos na rede social escrevessem ao LinkedIn uma mensagem em que questionassem porque não liderar na área da privacidade e quais as razões daquele comportamento.

O autor afirma que «a boa notícia» é que o director de Marketing da LinkedIn , Ryan Roslansky, respondeu publicamente às queixas enviadas à companhia, reconhecendo que a companhia deveria ter sido mais aberta nesta matéria e concordando em fazer algumas alterações ao sistema.

O LinkedIn admitiu que tinha ido longe de mais, concedendo que alguns dos membros possam não se sentir confortáveis com os seus nomes e fotos associados a essas acções.

O autor do texto da Sophos reconhece que para a maioria das companhias teria sido difícil reagir de imediato e com respostas concretas, a não ser o habitual «levamos os vossos comentários muito a sério» e vamos considerar internamente as implicações de quaisquer mudanças.

A má notícia é que não há sinais de que o LinkedIn esteja a alterar a situação, observa.

Ainda sem comentários